Muserskiy
Home Destaques Muserskiy tem doping de 2013 confirmado
Destaques - Internacional - Tóquio-2020 - 20 de outubro de 2021

Muserskiy tem doping de 2013 confirmado

Russo está suspenso até janeiro e ficou fora da Olimpíada por conta do caso

Em uma nota oficial publicada nesta quarta-feira, a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) confirmou a suspensão do central/oposto russo Dmitriy Muserskiy por conta de um caso de doping de 2013.

FIVB, a Agência Mundial Antidopagem (Wada) e o jogador assinaram um acordo de resolução de caso. Muserskiy admitiu que a substância proibida metilhexanamina foi encontrada em sua amostra coletada em competição em 11 de maio de 2013, durante o Campeonato Russo em Belgorod. Um ano antes, ele foi o grande destaque na vitória da Rússia sobre o Brasil na final da Olimpíada de Londres.

A dimetilamilamina, também conhecida como metilhexanamina, é utilizada como descongestionante nasal e também está presente em suplementos. Apesar de classificada como suplemento alimentar nos Estados Unidos, ela foi incluída pela Agência Mundial Antidoping em 2009 em sua lista de substâncias dopantes.

O caso faz parte das investigações que a FIVB iniciou depois de ter recebido dados e amostras da Wada de teste de doping coletadas no Laboratório de Moscou. O escândalo encobria casos positivos de atletas de diversas modalidades do país. Uma das consequências do caso é a atual proibição do uso do nome e da bandeira russa em grandes competições, como as Olimpíadas.

Como Muserskiy admitiu ter cometido a violação da regra antidopagem, ele foi punido com nove meses de suspensão. O prazo foi iniciado em 5 de abril e terminará em 4 de janeiro de 2022. Assim fica explicado o motivo da ausência dele da VNL, Olimpíada de Tóquio e Campeonato Europeu.

Segundo a nota da FIVB, “nenhuma consequência para as equipes está sendo imposta”.

 

Veja também

Guarulhos vence batalha contra o Sesi e vai à semi

Em jogo de cinco sets e muita rivalidade, naquele que acabou sendo o confronto mais equili…