Minas
Home Copa Brasil Copa Brasil: Minas vence o Barueri e pega Osasco na semi
Copa Brasil - Destaques - 18 de janeiro de 2022

Copa Brasil: Minas vence o Barueri e pega Osasco na semi

O Itambé Minas venceu o Barueri na noite desta terça-feira, em BH, e vai encarar Osasco na semifinal da Copa Brasil

O Itambé Minas não deu chances ao Barueri. Derrotou as Chiquititas por 3 sets a 0 – parciais de 25-17, 27-25, 25-15 -, na noite desta terça-feira, em Belo Horizonte, se classificou para as semifinais da Copa Brasil Feminina de Vôlei. A equipe mineira vai enfrentar, na próxima fase, o Osasco São Cristóvão Saúde, que eliminou o Fluminense, hoje, com a vitória por 3 a 0, no José Liberatti.

A outra vaga na decisão da Copa Brasil será disputada entre o Dentil Praia Clube, que derrotou o Pinheiros, na última sexta-feira, por 3 a 0; e o Sesi Bauru, que venceu o Sesc RJ Flamengo por 3 a 1, ontem, em Bauru (SP). As semifinais e final da Copa Brasil serão disputadas em Blumenau (SC), nos dias 30 e 31 deste mês.

Foi o primeiro jogo do Minas no ano. O time voltou a ter com casos de covid no grupo – já tinha sofrido com um surto em outubro do ano passado, no início da temporada – e teve dois jogos da Superliga adiados. A equipe não atuava desde a derrota para o Fenerbahce pela disputa do terceiro lugar no Mundial de Clubes no dia 19 de dezembro, na Turquia.

Há duas semanas, o Minas perdeu a bicampeã olímpia Thaisa, que vai parar por pelo menos mais um mês, para cuidar de uma lesão na canela, que já vinha a incomodando a um tempo. A jovem Júlia assumiu a posição e não decepcionou. Terminou a partida com 6 pontos e teve uma atuação segura.

A oposta Lorrayna, do Barueri, foi a maior pontuadora do jogo, com 21 pontos. Mas, hoje jogou praticamente sozinha. Ozsoy foi o destaque do Minas, com 15 pontos e mostrou uma sensível melhora no passe e no aproveitamento do ataque em relação às atuações do ano passado.

O Minas começou melhor o jogo, com Cuttino muito eficiente no ataque e virando as bolas para as donas da casa. Sem dificuldade, o as mineiras venceram a primeira parcial por 25 a 17. No segundo set, o Minas comandou o placar até a metade. Abriu quatro pontos (12 a 8), mas o Barueri já tinha reequilibrado a sua recepção e Lorrayna, em noite iluminada, comandou a reação no set.

oposta minastenista, no entanto, começou ser marcada pelo bloqueio e pelo sistema defensivo rival e teve dificuldade para pontuar nos dois sets seguintes. As Chiquititas viraram na reta final e chegaram a ter dois set points. Mas, em dois contra-ataques com Pri Daroit, o time de Nicola Negro virou e fechou em 27 a 25 num erro de ataque de Glayce.

O bom bloqueio de Barueri não funcionou nos dois primeiros sets e Jacke jogou pouco com as suas centrais Lorena e Diana. Até o final da segunda parcial, Diana tinha marcado apenas um ponto e Lorena nenhum. No terceiro set, Jacke tentou colocar as suas meios de rede para jogar, mas o Minas marcou bem a bola rápida. As donas da casa abriram 12 a 7, depois ampliaram a vantagem. Barueri sentiu o golpe da derrota no set anterior, quando teve chances de vencer, e não conseguiu repetir as boas atuações que tem feito na Superliga. O Minas se classifica, sonhando com o tricampeonato da Copa Brasil, depois de vencer as edições de 2019 e 2021 – em 202o a competição foi vencida pelo Sesc RJ.

– Nossa postura no final do segundo set como equipe foi muito importante para a gente impor o nosso jogo no terceiro. Nossa equipe vinha de muitos altos e baixos, ficou muito tempo sem jogar, desde o Mundial no ano passado. Foi importante para a gente voltar a imprimir o nosso jogo, que é velocidade. Eu fiquei muito feliz com o meu desempenho. Sou muito crítica comigo mesma e hoje eu saio satisfeita – disse Pri Daroit, em entrevista à TV NSports no final da partida.

Veja também

Bernardinho e Venturini entram para o Hall da Fama

O Brasil terá mais dois representantes no Hall da Fama do vôlei. O técnico Bernardinho e a…