Carol
Home Destaques Carol é a melhor jogadora do Brasil nos números da VNL
Destaques - Liga das Nações - 4 de julho de 2022

Carol é a melhor jogadora do Brasil nos números da VNL

Confira os destaques em cada fundamento após três etapas da Liga das Nações feminina

A central Carol de destaca como a melhor jogadora do Brasil nas estatísticas ao fim da terceira semana da Liga das Nações feminina (VNL). A Seleção se classificou para a fase final na segunda colocação e terá pela frente o Japão nas quartas de final, no dia 13 de julho, às 9h (de Brasília), em Ancara, na Turquia.

A meio de rede é a única atleta da equipe de José Roberto Guimarães a liderar um quesito, de acordo com os números oficiais da competição. Ela permaneceu em primeiro lugar entre as bloqueadoras após a etapa de Sófia, na Bulgária, e também aparece agora entre as três melhores sacadoras.

Macris, que encerrou a segunda semana na liderança nos números de levantamento, caiu para a sexta posição. A FIVB considera a quantidade de ações bem sucedidas. A tailandesa Pornpun Guedpard é a nova líder da lista.

Carol e a oposto Kisy são as atletas da Seleção que mais pontuaram na VNL até o momento, com 137 acertos, e aparecem na 18ª e 19ª colocação. A equipe verde e amarela não tem nenhuma representante no top 20 entre as melhores atacantes. A líbero Nyeme é a 12ª na defesa.

Abaixo você acompanha o percentual de acerto de ataque e de passe, excluindo atletas que fizeram poucas ações, evitando assim criar distorções.

Veja abaixo das melhores de cada fundamento:

MAIORES PONTUADORAS

1 – Britt Herbots (BEL) – 306 pontos
2 – Sarina Koga (JAP) – 243
3 – Yingying Li (CHN) – 232

PONTOS DE BLOQUEIO

1 – Carol (BRA) – 52
2 – Zehra Gunes (TUR) – 43
3 – Maja Aleksic (SER) – 40

PONTOS DE SAQUE

1 – Kiera Van Ryk (CAN) – 20
2 – Yingying Li (CHN) – 13
3 – Carol (BRA) – 12

LEVANTAMENTOS BEM-SUCEDIDOS

1 – Guedpard Pornpun (TAI) – 475
2 – Joanna Wolosz (POL) – 305
3 – Marte Frica (DOM) – 298

DEFESAS

1 – Maria Stenzel (POL) – 176
2 – Manami Kojima (JAP) – 176
3 – Myrthe Schoot (HOL) – 161

APROVEITAMENTO NO PASSE (com mínimo de 100 ações)

1 – Mami Uchiseto (JAP) – 58,6%
2 – Anna Pogany (ALE) – 58,4%
3 – Simge Akoz (TUR) – 57,9%

APROVEITAMENTO DE ATAQUE (com mínimo de 50 ações)

1 – Zehra Gunes (TUR) – 61,2%
2 – Yuanyuan Wang (CHN) – 56,1%
3 – Jennifer Cross (CAN) – 56%

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…