China
Home Destaques China faz sua parte. Japão pode “escolher” rival nas quartas
Destaques - Liga das Nações - 3 de julho de 2022

China faz sua parte. Japão pode “escolher” rival nas quartas

Brasil espera seu rival nas quartas de final: China ou Japão

Com emoção. Assim a China encerrou sua campanha na fase de classificação da Liga das Nações feminina, neste domingo. Diante da lanterna Coreia do Sul, em Sofia (BUL), a seleção chinesa precisou salvar dois set points no quarto set para fechar o jogo em 3 a 1, parciais de 25-13, 19-25, 25-19 e 26-24.

Com o resultado, a China salta do sexto para o quarto lugar na classificação da VNL. E joga a responsabilidade para o Japão no decorrer da rodada para a definição dos confrontos das quartas de final, em Ankara (TUR), entre 13 e 17 de julho.

Com a subida chinesa, os confrontos da próxima fase, neste momento, seriam:

Turquia x Tailândia
Estados Unidos x Sérvia
Brasil x Japão
Itália x China

No início da tarde, o Japão enfrentará a Bélgica, que faz o jogo da vida precisando ganhar por 3-0 ou 3-1 para tentar evitar o rebaixamento (a Bulgária joga no mesmo horário contra a Polônia). Caso as asiáticas vençam as belgas por qualquer placar, voltarão a ultrapassar a China, deixando assim as quartas de final:

Turquia x Tailândia
Estados Unidos x Sérvia
Brasil x China
Itália x Japão

Vale lembrar que o Japão “escolhe” o lado da chave da fase final. Encarando o Brasil nas quartas, o vencedor deverá duelar com os Estados Unidos na semi. Caso as japonesas tenham a Itália pela frente, o confronto de semi seria hipoteticamente com a Turquia.

Para vencer o clássico asiático do dia, a China sofreu demais. No quarto set, a Coreia do Sul, sem nenhuma vitória e nenhum ponto ganho na atual VNL, chegou a ter dois sets points. No primeiro deles, o desafio eletrônico salvou as chinesas por milímetros, após um bloqueio beliscar a linha. As sul-coreanas, com as mãos na cabeça, aguardavam quase com lágrimas nos olhos a definição. A partir daí, a lanterna da Liga das Nações se descontrolou, perdendo a parcial e a partida.

Yingying Li, com 23 pontos, foi a maior pontuadora da China e do jogo.

 

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …