Sérvia
Home Liga das Nações Sérvia elimina as campeãs olímpicas e pegará Brasil na semi
Liga das Nações - Seleção Brasileira - 13 de julho de 2022

Sérvia elimina as campeãs olímpicas e pegará Brasil na semi

As outras duas semifinalistas da Liga das Nações serão conhecidas nesta quinta-feira

Os Estados Unidos estão eliminados nas quartas de final da Liga das Nações feminina de 2022. Repita para a ficha cair: os Estados Unidos estão eliminados nas quartas de final da Liga das Nações feminina de 2022. Algo que pouca gente esperava aconteceu nesta quarta-feira, em Ankara, na Turquia, com a vitória da Sérvia sobre as atuais campeãs olímpicas e tri de forma consecutiva na VNL por 3 a 2, parciais de 29-27, 25-23, 20-25, 20-25 e 15-13.

E serão as sérvias as adversárias do Brasil na primeira semifinal da Liga das Nações feminina, no sábado, provavelmente às 9h (de Brasília). O confronto dos sonhos do vôleifã brasileiro.

E, para o mais desavisado, um recado: Tijana Boskovic, Maja Ognjenovic e Milena Rasic, os três principais nomes do esporte no país, sequer foram inscritos nesta VNL. Aumenta ainda mais o feito da equipe dirigida pelo italiano Danielle Santarelli. Sem medo de errar, a vitória deste desfalcado time sérvio sobre as americanas é uma das maiores surpresas do vôlei feminino nos últimos anos.

A construção do triunfo começou na escalação. Zivkovic, 34 anos, agora usando o nome de casada Drca, foi a titular no levantamento no lugar de Mirkovic. E a experiente jogadora, com título mundial e prata olímpica no currículo, passou muita segurança na distribuição.

Do outro lado, Karch Kiraly, com sete remanescentes da conquista em Tóquio, deve ter sentido falta de Larson, Hill e Bartsch, ponteiras ausentes neste novo ciclo. Plummer, titular na posição ao lado de Robinson, deu muito prejuízo no ataque e no passe. E o técnico demorou para tirá-la de quadra, já na parte final da segunda parcial, na troca por Frantti.

A Sérvia esteve quase sempre na frente do placar. Foi um time corajoso no saque, consciente no ataque e frio para reagir quando as americanas cresceram nas parciais. Na entrevista antes do início do terceiro set, Santarelli falou que não dar nenhum “presente” para as rivais. E a quantidade de erros após a declaração cresceu. Além disso, Drews e Frantti ajudaram muito na virada de bola, fazendo o confronto chegar ao tie-break.

No último set, uma passagem de Lozo pelo saque fez a Sérvia sair de 1-2 para 6-2. Daí para frente, o time europeu precisou de uma boa inversão com Mihajlovic para administrar a boa diferença para fechar o jogo e eliminar a principal favorita.

Na lista das maiores pontuadoras, ponta Lozo terminou com 22, à frente de Bjelica, com 20. Pelo lado americano, a ponta Robinson fez 21, seguida por Frantti, com 16.

Veja também

Brasil vai disputar 7º lugar na Copa Pan-Americana

A Seleção Brasileira sub-21 segue sem vitória na Copa Pan-Americana masculina. Neste sábad…