Sérvia x Turquia
Home Destaques Sérvia vence a Turquia e garante o bronze na VNL
Destaques - Liga das Nações - 17 de julho de 2022

Sérvia vence a Turquia e garante o bronze na VNL

Trio ofensivo sérvio tem boa exibição e comanda triunfo diante da torcida turca, em Ancara, na disputa pelo terceiro lugar

A Sérvia conquistou a medalha de bronze na Liga das Nações feminina ao derrotar a Turquia por 3 sets a 0, com parciais de 27-25, 25-17 e 26-24, neste domingo, em Ancara, casa das turcas. É a primeira vez que a equipe sobe no pódio na história da competição, iniciada em 2018. Logo mais, às 12h30 (de Brasília), o Brasil luta pelo título inédito na decisão contra a Itália.

A ponteira Lozo teve uma grande atuação, com 19 acertos, sendo 18 de ataque e um de bloqueio. Busa anotou 14 e Ana Bjelica, 12. As centrais Stevanovic, com nove, e Aleksic, com oito, também foram importantes. Na Turquia, destaque para Karakurt, com 14, e Gunes, com 13 (cinco de bloqueio).

O resultado coroa uma campanha destacada das comandadas do italiano Daniele Santarelli, que não pôde contar com as estrelas Tijana Boskovic (oposta), Maja Ognjenovic (levantadora) e Milena Rasic (central) na competição. Existe a expectativa de que elas se integrem ao elenco no Campeonato Mundial, entre setembro e outubro.

Karakurt e o técnico Giovanni Guidetti, do lado turco, e Lozo, na equipe sérvia, vestiram a camisa da igualdade em mais uma ação da campanha Equal Jersey, promovida pela  Volleyball World em parceria com a organização sem fins lucrativos Let’s Keep The Ball Flying (LKTBF).

A Sérvia teve mais equilíbrio emocional no primeiro set e contou com a eficiência de Bjelica e Lozo nos ataques. Já a Turquia reviveu o script que lhe é característico: vibração, segurança no meio de rede, em especial com a capitã Erdem, mas falhas na recepção nos momentos decisivos. Uma marcação de dois toques assinalada pela primeira árbitra de uma ação de Karakurt na reta final perturbou as turcas e o técnico Guidetti.

A partida seguiu ruim no quesito recepção, mas pior para as donas de casa, que perdiam as bolas com suas centrais. Na Sérvia, o trio ofensivo formado por Lozo, Bjelica e Busa ditou o ritmo.

A terceira parcial foi a mais bem disputada, com o crescimento dos pilares de ataque de ambas as equipes. Na Turquia, a dupla Erdem/Gunes voltou a se destacar no meio de rede, tanto nos ataques quanto nos bloqueios. As donas da casa ganharam fôlego e tiveram tudo para prolongar a partida, mas a Sérvia novamente foi superior na hora do “vamos ver”. A torcida turca se calou, e o melhor conjunto foi premiado com a medalha de bronze.

 

 

Veja também

Brasil vai disputar 7º lugar na Copa Pan-Americana

A Seleção Brasileira sub-21 segue sem vitória na Copa Pan-Americana masculina. Neste sábad…