Vakifbank
Home Especiais Vakifbank, com Gabi e Egonu, defende ano perfeito
Especiais - Internacional - 2 de agosto de 2022

Vakifbank, com Gabi e Egonu, defende ano perfeito

Série especial sobre times internacionais começa com o Vakifbank

O Vakifbank teve a temporada dos sonhos em 2021/2022. O clube de Istambul (TUR) é um dos mais importantes da história do vôlei europeu e chega para a próxima temporada como o time a ser batido. O Vakif vem de uma temporada perfeita, na qual faturou o título de todas as competições que disputou: Champions League, Mundial de Clubes, Copa Turca, Liga Turca e a Supercopa da Turquia. Fato poucas vezes ocorrido em todos os tempos. E é com ele que o Web Vôlei abre a série especial sobre as novidades e perspectivas das principais equipes do vôlei internacional.

Com origens no ano de 1986, o Vakifbank se consolidou na última década como protagonista no cenário mundial. Sempre com alto poderio financeiro, a equipe já contou com inúmeras estrelas em seu elenco ao longo dos anos, mas talvez, essa era de sucesso tenha sua principal figura fora da quadra: o técnico Italiano Giovanni Guidetti. Desde 2008 à frente do time turco, ele esteve à beira da quadra nas principais conquistas do time: as cinco taças da Champions League, os quatro títulos de Mundiais de Clubes e mais sete das 12 vezes que o Vakif conquistou a Liga Turca.

Para a temporada 2022/2023, o Vakifbank vai permanecer com algumas peças importantes e muito conhecidas. Um dos principais destaques do time, a ponteira Gabi vai para sua quarta temporada com a camisa do clube. Apesar disso, a temporada marca o fim de “Gaak”, a parceria de sucesso entre Gabi e a oposto Isabelle Haak, agora no Conegliano, da Itália. Para repor, o Vakifbank apostou alto: considerada a melhor jogadora da atualidade, Paola Egonu fará a primeira temporada fora da Itália na carreira. A craque e recentemente MVP da VNL, depois de conquistar tudo na Itália, ruma para a Turquia com grandes expectativas. A outra ausência do sexteto que marcou a temporada vitoriosa será da ponteira americana Michelle Bartsch-Hackley, em ano sabático. A conterrânea Kara Bajema foi contratada como reposição.

Posição na última Liga Turca: Campeão

Reforços contratados: Alexia Carutasu (oposta, retornando de empréstimo), Bahar Akbay (central), Nika Daalderop (ponteira) e Kara Bajema (ponteira).

Quem teve o contrato renovado: Buket Gulubay (levantadora), Cansu Ozbay (levantadora), Ayça Aykaç (líbero), Aylin Sarioglu (líbero), Zehra Gunes (central), Chiaka Ogbogu (central), Kubra Akman (central), Derya Cebicioglu (ponteira) e Gabi (ponteira).

Principais baixas: Isabelle Haak (Conegliano, da Itália), Michelle Bartsch-Hackley (pausa na carreira) e Tugba Senoglu (Kurobe, do Japão)

Técnico: Giovanni Guidetti (ITA)

Competições previstas no calendário: Supercopa da Turquia, Liga Turca, Copa Turca, Champions League e Mundial de Clubes.

Por Robson Leal, em colaboração ao Web Vôlei

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…