Polônia Zaksa
Home Destaques Zaksa tenta se manter no topo sem Semeniuk
Destaques - Especiais - Internacional - 3 de agosto de 2022

Zaksa tenta se manter no topo sem Semeniuk

Segundo capítulo da série especial sobre os principais times do mundo

Atuais bicampeões da Liga dos Campeões, os poloneses do Zaksa vêm construindo uma importante história para o seu país a nível continental. A Europa vivia uma grande hegemonia do vôlei italiano e russo desde 2008 até o time da cidade de Kedzierzyn-Kozle quebrar este domínio.

Os triunfos nas últimas duas Champions simbolizam o crescimento do voleibol polonês nos últimos anos. Com uma liga extremamente competitiva e cada vez atraindo mais atletas de alto nível, a Polônia vem conseguindo formar seus atletas para adquirirem protagonismo, caso dos ponteiros Aleksander Sliwka e Kamil Semeniuk, MVP’s dessas duas conquistas do time.

Fundado em 1994, o Zaksa detém o título de único campeão do maior torneio de clubes na era do vôlei moderno e na temporada 2022/2023 vai em busca do tricampeonato. Depois de uma temporada vitoriosa à frente da equipe, o técnico romeno Gheorghe Cretu não seguirá no comando. Para seu lugar, o finlandês Tuomas Sammelvuo foi anunciado nesta segunda-feira (1/8). Com sucesso à frente da seleção russa e passagem pelo Zenit São Petersburgo, Sammelvuo chega com expectativas de manter o Zaksa no topo na Polônia, já que é o atual campeão da Plusliga (Liga Polonesa) e da Copa da Polônia.

Mas para repetir o sucesso recente o clube terá que encontrar uma solução para a perda de um dos pilares. O ponteiro Semeniuk já se despediu do clube e agora defenderá as cores do Perugia, da Itália. O restante da espinha dorsal permaneceu.

Posição na última Liga Polonesa:  Campeão

Reforços contratados: Przemyslaw Stepien (levantador), Dymtro Pashytskyy (central) e Twan Wiltenburg (central)

Quem teve o contrato renovado: Marcin Janusz (levantador), Lukasz Kaczmarek (oposto), Bartlomiej Kluth (oposto), Adrian Staszewski (ponteiro), Aleksander Sliwka (ponteiro), Wojciech Zalinski (ponteiro), David Smith (central), Tomasz Kalembka (central), Norbert Huber (central), Erik Shoji (líbero) e Korneliusz Banach (líbero)

Principais baixas: Kamil Semeniuk (Perugia, da Itália)

Técnico: Tuomas Sammelvuo (FIN)

Competições previstas no calendário: Supercopa da Polônia, Liga Polonesa, Copa da Polônia, Champions League e Mundial de Clubes.

Por Robson Leal, em colaboração ao Web Vôlei

Veja também

Brasil leva virada na Copa Pan-Americana

A quarta-feira (10/8) não foi marcada pela reabilitação do Brasil na Copa Pan-Americana, e…