Recife
Home Destaques Recife quer organizar as finais da Superliga
Destaques - Superliga - 3 de fevereiro de 2024

Recife quer organizar as finais da Superliga

Cidade tem recebido competições nacionais e internacionais de vôlei desde 2022


Depois de receber a Supercopa masculina em 2022 e o Campeonato Sul-Americano de seleções em 2023, Recife está na disputa para organizar agora as finais da Superliga Bet7k neste ano. O Web Vôlei apurou que a cidade pernambucana pretende receber a decisão masculina e a feminina em abril, no Ginásio Geraldão.

A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), neste momento, analisa as opções e organiza as inspeções em conjunto com a Rede Globo para cumprimento do caderno de encargos. As finais da Superliga serão exibidas na TV aberta, o que aumenta o rigor para uma estrutura adequada do ginásio escolhido para as transmissões in loco.

O Ginásio Geraldão tem recebido grandes eventos esportivos desde as reformas. Ele recebeu, por exemplo, uma Copa América de basquete, além de ser a casa do time de Recife na Superliga B feminina de vôlei. Inaugurado em 1970, ele passou a ser reformado em 2013. Entre idas e vindas, as obras para modernização demoraram sete anos para a conclusão, cinco a mais do que o previsto, com a reabertura acontecendo em 2020. O custo das obras chegou a R$ 45 milhões. A atual capacidade de público é de aproximadamente 10 mil pessoas.

Na temporada, a cidade paulista de São José dos Campos recebeu a final masculina da Superliga na moderna Arena Farma Conde. Já a decisão feminina aconteceu na Arena Sabiazinho, em Uberlândia.

Por Daniel Bortoletto