Fofão
Home Destaques O Top 5 da campeã olímpica Fofão
Destaques - Especiais - 11 de abril de 2020

O Top 5 da campeã olímpica Fofão

O segundo capítulo da série Top 5, do Web Vôlei, apresenta os votos da levantadora Fofão, presente em cinco Jogos Olímpicos, tendo conquistado duas medalhas de bronze (Atlanta-96 e Sydney-2000), além do inesquecível ouro em Pequim-2008. Ela respondeu a pergunta “quais o(a)s cinco maiores jogadore(a)s que viu jogar no vôlei?”.

E, nas respostas, duas ex-companheiras da Seleção Brasileira, duas antigas adversárias (uma delas surpreendente) e uma referência da posição no masculino.

– Ana Moser

É uma das maiores atacantes do vôlei brasileiro em todos os tempos. Marcou presença no pódio em todas as grandes competições: Olimpíada, Mundial, Copa do Mundo, Grand Prix… Após encerrar a carreira por problemas no joelho, passou a se dedicar ao Instituto Esporte & Educação.

– Mireya Luis

A primeira atleta a ser lembrada duas vezes nesta série. A cubana foi tricampeã olímpica e bi mundial, liderando a brilhante geração da seleção caribenha na década de 1990 e início dos anos 2000. Infelizmente, o Brasil foi uma das maiores vítimas de Mireya.

– Maurício

São cinco Olimpíadas no currículo, com dois ouros (1992 e 2004). Pouquíssimos ostentam os mesmos feitos. Fora as conquistas, Maurício foi responsável por mudar o status da posição, graças ao refinamento técnico e precisão nos levantamentos.

– Obayashi

Foram três Olimpíadas no currículo da japonesa: 1988, 1992 e 1996. Em Barcelona, Motoko Obayashi foi eleita a melhor jogadora. Com 1,82m estatura baixa para uma oposto, abusava da técnica. Tanto que se destacava também em quase todos os fundamentos: defesa, saque e até no passe.

– Márcia Fu

Energia de sobra, vibração e capacidade para se adaptar e se destacar em posições bem distintas da modalidade: central e ponta. Márcia Fu fez parte de uma geração que mudou o patamar do vôlei feminino brasileiro na década de 1990.

Abaixo, um lembrete das regras (ou ausência delas) para participar da série:

* A escolha é livre. Vale indicar apenas mulheres, somente homens, misturar, além de não ter qualquer restrição sobre a nacionalidade.

* Não existe uma ordem de primeiro a quinto lugares.

Relembre ainda os votos de Nalbert, na abertura da Série Top 5

Veja também

González: “Quando crianças, todos nós sonhávamos ser Maradona”

O levantador Demian González, do Vôlei Renata, é torcedor fanático do Boca Juniors. Cresce…