Home Copa Brasil Itambé/Minas vence o rival Dentil/Praia Clube e conquista a Copa Brasil em Gramado
Copa Brasil - 2 de fevereiro de 2019

Itambé/Minas vence o rival Dentil/Praia Clube e conquista a Copa Brasil em Gramado

Minastenistas batem as atuais líderes da Superliga por 3 sets a 1

Deu Itambé/Minas na final mineira da Copa Brasil Feminina 2019. O time minastenista derrotou o rival Dentil/Praia Clube por 3 sets a 1, de virada – 16/25, 25/20, 25/21 e 25/18 -, na noite deste sábado, no Ginásio Perinão, em Gramado (RS) e conquistou o título inédito da competição. A equipe de Uberlândia amargou o segundo vice-campeonato consecutivo, depois de ter perdido para o Nestlé (hoje Osasco/Audax) em 2018.

Foi a terceira vitória do Minas sobre o rival na temporada. As comandadas pelo técnico Stefano Lavarini conquistaram o Campeonato Mineiro, em novembro do ano passado, com uma vitória por 3 sets a 0, e depois derrotaram as adversárias por 3 sets a 2, em em janeiro, pelo turno da  Superliga Cimed 2018/2019, em Uberlândia.

A ponteira Natália foi a maior pontuadora do confronto decisivo, com 20 acertos. A ponteira Gabi, com 19, e a oposta Bruna, com 17, também se destacaram pelo time de Belo Horizonte. Pelo lado do Dentil/Praia Clube, a oposta Fawcett marcou 16 pontos.

– Quando todo mundo joga bem, a gente consegue colocar pressão no outro time. A gente começou mal, errando muito saque e sacando mal, quando a gente acertava. O Praia jogou com o passe na mão. Mas depois a gente reencontrou nosso equilíbrio e fomos mais consistentes – disse Gabi.

– Praia começou muito bem, num ritmo forte, nos colocando em dificuldade o tempo todo. O nosso side out não funcionou muito bem, jogamos pressionadas. Depois nosso bloqueio passou a funcionar e tudo fluiu. A gente sabia que iria ser dificil.

A ponteira Natália foi a maior pontuadora do jogo (Rodrigo Ziebell/Divulgação)

A ponteira destacou a força do grupo, que jogou a semifinal, contra o Osasco/Audax, sexta-feira, até 1h da manhã (o confronto entre Praia e Sesi/Bauru só terminou no tie-break, atrasado a segunda partida do dia). O grupo ainda foi jantar e só conseguiu voltar ao hotel por volta das 3h da madrugada.

– A palavra de hoje foi superação. Fomos dormir 5h, 6h da manhã, até baixar a adrenalina, acordamos para almoçar hoje, foi difícil. Conseguimos descansar de tarde, mas está muito gostoso jogar com essa equipe, é um grupo muito unido. O Praia também estava cansado fez uma semifinal de cinco sets, foi uma superação de todos – contou Gabi.

A capitã do Dentil/Praia Clube, Fabiana, recebe a taça de vice-campeã (Rodrigo Ziebell/CBV)

O técnico Stefano Lavarini conquistou seu primeiro título nacional com o Minas e comemorou muito com as jogadoras dentro da quadra no final do jogo.

– Sensação linda. O único título que eu conquistei importante foi a Copa Itália (em 2015), de forma que eu gosto muito dessa competição – disse o treinador.

– O primeiro set a gente não estava defendendo nada e o Praia jogando num nível altíssimo. Mas, a gente podia fazer algo melhor em termos de ataque e defesa. Nosso time vive de equilíbrio e pegada. Nosso passe cresceu e deu a oportunidade de a Macris jogar mais rápido. Depois, aumentou a confiança do nosso bloqueio, a defesa funcionou e nosso jogo entrou. O Praia se aproximou várias vezes se aproximar, mas a gente estava ganhando muita confiança e equilíbrio, como foi na primeira parte da temporada. Estamos vindo de um período de queda, de maneira geral, mas hoje conseguimos reunir nossa força e motivação para voltar ao equilíbrio, à identidade do nosso time – disse o técnico minastenista.

O técnico do Itambé/Mina (Rodrigo Ziebell/Divulgação)

As duas equipes voltam a jogar já na próxima terça-feira (05.02), pela quarta rodada do returno da Superliga. O Dentil/Praia Clube recebe o São Cristóvão/São Caetano, às 20h, na Arena do Praia, enquanto o Itambé/Minas tem pela frente o Pinheiros, às 21h, em Belo Horizonte, com transmissão pelo Globoesporte.com. A equipe de Uberlândia lidera a Superliga com 38 pontos, mesma pontuação do vice-líder Minas, mas as comandadas pelo técnico Paulo Coco levam a melhor no saldo de sets.

Confira o último ponto do jogo:

O jogo

O Praia abriu 5 a 3 no jogo e se impôs, com autoridade, desde o início. Enquanto o Itambé/Minas não conseguia virar a bola que vinha do saque – com todas as atacantes bastante irregulares – a equipe de Uberlândia arrasava com Fernanda Garay, Fawcett e Rosamaria (em algumas bolas na saída de rede, sua posição de origem). As comandadas pelo técnico Paulo Coco foram aumentando a vantagem com um bom volume de jogo e eficiência nos contra-ataques. As minastenistas não se encontraram no jogo e abusaram dos erros: 7, contra 3 das rivais, em todo o set. Sem dificuldades, o Praia fechou em 25 a 16.

O segundo set começou mais equilibrado, e foi empatado até 6 a 6. O Praia abriu dois pontos de vantagem, mas o Minas passou, com bons contra-ataques liderados por Carol Gattaz e Natália, principalmente. Bem marcada, Gabi não conseguia virar bem e Macris passou a jogar mais com Bruna Honório, que estava segura. O Minas fez 20 a 14 e o time de Uberlândia esboçou uma reação com 20 a 17. Lavarini pediu tempo e calma. Geórgia entrou para sacar e fez logo um ponto, desafogando a equipe minastenista, que manteve o ritmo e fechou o set em 25 a 20, para empatar a partida.

Com Natália impossível, Minas abriu rapidamente 6 a 3 no terceiro set, obrigando Paulo Coco a parar o jogo. Fawcett, em um bom contra-ataque e um ponto de saque, diminuiu a vantagem para um ponto. Ainda comandada por Natália, as minastenistas abriram cinco pontos de vantagem: 17 a 12, mas o Praia encostou, em boa passagem da Fê Garay, em 18 a 17  e três erros seguidos das rivais de BH. Um bloqueio de Carol Gattaz sobre Michele e outro erro da atacante do Praia fizeram a equipe de Lavarini abrir 22 a 19 no placar.  Paulo Coco pediu tempo e tentou consertar sua linha de passe, mas o Minas manteve o ritmo e fechou em 25 a 21, virando o jogo para 2 a 1.

Paulo Coco, treinador do Dentil/Praia Clube (Rodrigo Ziebell/Divulgação)

O jogo seguiu empatado até 5 a 5, mas em um contra-ataque, com Bruna Honório, o Minas fez 7 a 5. Paulo Coco trocou a levantadora, colocando Ananda no lugar de Lloyd. Com a oposto minastenista inspirada, e Gabi melhor do que nos sets anteriores, o Minas abriu 15 a 11. Um bloqueio de Mara em cima da Fawcett fez o minas chegar ao 16º ponto e obrigou Paulo Coco a parar o jogo. Na volta do tempo, Mara parou a bola de fundo da Garay: 17 a 11.

Jogadoras comemoram o título inédito (Rodrigo Ziebell/CBV)

Com Gabi muito bem no ataque, o Minas foi ampliando a vantagem. Em uma largadinha de Natália o time fez 22 a 17. Um toque da rede de Rosamaria deu o set point para o Minas e, em um bloqueio de Mara em cima de Fawcett, o Minas fechou o set em 25 a 18 e o jogo, de virada, por 3 sets a 1.

Dentil/Praia Clube: Carli Lloyd, Fawcett, Rosamaria, Fernanda Garay, Fabiana, Carol e Suelen (líbero). Entraram: Michele, Paulo Borgo, Ananda.
Técnico: Paulo Coco.

Itambé/Minas: Macris, Bruna Honório, Gabi, Natália, Mara, Carol Gattaz e Léia (líbero). Entraram: Lana, Bruninha, Geórgia.
Técnico: Stefano Lavarini

A ponteira Gabi, com 19 pontos, foi a segunda maior pontuadora do jogo (Rodrigo Ziebell/Divulgação)

LEIA TAMBÉM:

+ Mineiras terão reencontro no Sul-Americano

+ Lavarini conquista seu primeiro título nacional com o Itambé/Minas

+ Gabi: “A palavra é superação. Tínhamos ido dormir às 5h da manhã”

Minas Gerais prestes a ser anunciada como sede do pré-olímpico

Uma entrevista com o gigante russo Muserskyi, carrasco do Brasil na final de Londres-2012

Le Roux, do Sada/Cruzeiro: assinaria a renovação do contrato de olhos fechados

Natália Brait: momento climão durante o jogo e abraço no final

Veja também

Flávio admite viver momento especial da carreira

Aos 29 anos, Flávio vive um dos melhores momentos da carreira. O meio de rede defenderá o …